Noticias Insanas

Vambora, mas vamo de bike

Posted on: fevereiro 9, 2009

Eu me empenhei fazer um post sobre bikes porque eu curto muito, então já é uma area que dá pra enrolar um pouco sem o pessoal desconfiar muito, mas também porque eu vi uma reportagem numa revista alemã falando muito sobre bicicleta (e falando bem), e como qualquer assunto que aparecer é valido, lá vai.

A reportagem dizia que na Alemanha (83 milhões de pessoas) o números de bikes é de aproximadamente 68 milhões, o que deixa o Brasil no chinelo, já que nós temos uma população de 193 milhões de pessoas, e apenas 50 milhões de bicicletas. Quer dizer, mesmo com uma pequena diferença de 110 milhões de pessoas, os alemães ainda conseguiram nos superar na quantidade de bikes. E nós não podemos nem comparar as estradas para tentar achar uma justificativa, porque lá as estradas são comprovadamente boas (ou pelo menos melhores que as brasileiras).

Mas o objetivo deste post não é deixar ninguém irritado e pensando: “Se lá é tão bom vai logo pra lá”. Eu joguei aqueles dados ali em cima para mostrar o que pode ser a conscientização. No Brasil ainda existe uma mentalidade de que o carro é melhor, e quando chove talvez até seja, mas para encarar um baita engarrafamento eu sou mais a magrela. Uma pesquisa que os ale fizeram mostrou que de bicicleta é bem mais rápida para percorrer um trecho de até seis quilometros (e não só na Alemanha, porque eu já fiz o teste no Brasil e deu 1 a 0 para a bicicleta). Além de não poluir, a bicicleta também pode te ajudar a manter a bendita forma, por exemplo, pelo menos por uma semana tente ir pedalando (ou até caminhando) para a academia.

E que tal ganhar uma grana com a bicicleta? Em vários países da Europa existem empresas que alugam bikes para pessoas que querem conhecer alguns lugares diferentes, mas preferem ir no ritmo delas. França, Espanha, e eu já falei da França? Aposto que no Brasil também existem muitos lugares legais que você pode ir de bicicleta, talvez você não volte para casa com ela, mas ai são outros quinhentos, e afinal, quem vai ser louco de fazer um downhill na favela?

Infelizmente no Brasil as ciclovias existentes não passam dos 600 quilometros, isso se nós considerarmos um acostamento separado da rua por tartarugas uma ciclovia. Mas sei lá, se o povo exigir e correr atrás, o pessoal que está no poder talvez se toque e construa mais espaço para os bikers em vez de erguer castelos por ai. Post longo é um saco de ler, então relaxa que já está acabando, você não está de avião, não vai se atrasar, e nem morrer (talvez passe mal, mas só um pouco). E  não vale dizer que bike  não é pro seu bico, porque na mesma reportagem estava escrito que um banqueiro de Frankfurt (e mais uma renca), ia pro serviço pedalando, quer dizer, se um cara desses que ganha rios de dinheiro na Alemanha faz isso, mal negócio não deve ser. Ai ele disse que passava na ciclovia, dando tchau para os carros presos no trânsito ao seu lado. Tchau, entendeu? Tchau!!!

Nada mal a paisagem

Nada mal a paisagem

Opções para o uso da bike

Opções para o uso da bike

capacete-e-essencial1
Não esquecer o capacete

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: